A grande maioria dos donos têm ou já tiveram um iPhone com a tela quebrada, seja por quedas ou aquela sentada com o aparelho no bolso. E, mesmo assim, é comum que o usuário continue a utilizá-lo. Porém, o que poucos sabem é que você não deve fazer isso.

Segundo uma pesquisa realizada no país, cerca de metade dos brasileiros já se deparou com esse tipo de problema com o aparelho — portanto, você não está sozinho nessa. Mas, afinal, você sabe quais são os riscos de continuar usando o seu iPhone com a tela quebrada?

5 riscos de um iPhone com a tela quebrada

Pouca gente sabe, mas utilizar qualquer smartphone com a tela trincada pode trazer consequências que vão desde o mau funcionamento do hardware até problemas de saúde relacionados ao componente. Veja os 5 principais riscos para você ficar de olho e trocar a tela do seu iPhone o mais rápido possível.

1. Aumento da rachadura

Se a rachadura do seu iPhone for pequena, não fique tão animado. Ela irá, invariavelmente, crescer com o tempo e se espalhar por toda a tela do aparelho.

Isso acontece por conta da estrutura do vidro, que fica toda comprometida, mesmo quando apenas uma parte de sua superfície está danificada. A tela também é a interface de contato direto do usuário, portanto, seu uso diariamente enfraquecerá ainda mais o material.

2. Mal funcionamento do touch

O mal funcionamento da tela acontece primeiro, geralmente, nos locais onde o vidro está mais quebrado. O sistema terá dificuldades em reconhecer o local pressionado, justamente porque o vidro danificado muda a calibragem do touch completamente.

Funções multitoque também ficam completamente comprometidas e, conforme as rachaduras vão aumentando, existe a possibilidade de danificação do sistema que reconhece o toque, já que o vidro (que é somente a proteção), deixa entrar elementos nocivos ao sistema.

3. Problemas de hardware

Falando em elementos nocivos, eles podem ir muito além do sistema de touch do seu iPhone. Rachaduras muito grandes deixam o hardware do aparelho completamente exposto a elementos conhecidos como contaminantes, como umidade, poeira e até a oleosidade as mãos.

Esses elementos podem oxidar as placas e conexões internas do circuito, levando a parada total do aparelho.

4. Ferimentos com microestilhaços

Um iPhone com a tela quebrada não pode machucar ninguém, certo? Errado! Por mais que pareça inofensivo, ele acaba sendo bastante perigoso e um vilão oculto para quem usa o celular.

Como o smartphone passa o dia todo em contato com as mãos e com o rosto do usuário, ele pode causar irritações na pele por conta de uma espécie de pó que o vidro solta e, em alguns casos, até mesmo cortes em partes onde o estrago é maior.

5. Ser percebido como uma pessoa desleixada

Talvez você nem tenha pensado nisso, mas o cuidado com o celular pode dizer muito sobre você — pelo o menos para quem vê de fora. Afinal, se você se preocupa com suas roupas e a sua aparência, porque não com o aparelho?

Curiosamente, um estudo realizado nos Estados Unidos, revelou que 86% das mulheres chegam a rejeitar uma pessoa que aparece num encontro com um celular com a tela quebrada. Aposto que você não esperava por essa.

Bom, já deve ter dado para perceber que utilizar o iPhone com a tela quebrada não é uma boa ideia, não é mesmo? Então, não deixe o problema se agravar, entre em contato com a iCaiu e descubra a unidade mais próxima de você.