Mercado de smartphones sofre grande impacto devido à COVID-19 em meio a um momento já difícil

Como a pandemia do novo coronavírus está impactando o mercado de smartphones que já estava enfrentando algumas dificuldades nos últimos tempos. Confira!

Publicado em: , por Melanie Simões Fávero

Mercado de smartphones impactado pela Covid-19

De um dia para o outro, tudo o que conhecíamos mudou. O novo Coronavírus chegou com velocidade surpreendente, acompanhado de uma crise sem precedentes. Qual foi o seu impacto nos setores?

Fomos acometidos por algo inesperado. Na virada do ano de 2019 para 2020, a COVID-19 começava a mostrar a sua força.

A pandemia, que teve início na Ásia, chegou ao Brasil no final de janeiro. Pouco tempo depois, em meados de março, o contágio tornou-se comunitário e a quarentena foi a única opção. O motivo? O novo Coronavírus pode ser facilmente transmitido entre indivíduos.

A propagação do contágio acontece por gotículas respiratórias. Estas, são expelidas pela tosse, espirros ou fala. Um fator que acentua a gravidade da transmissão é o alcance das mesmas: até 1,80m.

Foi assim que, em poucas semanas, tudo mudou – acompanhando o restante do globo. Ficar em casa tornou-se a opção mais segura e, desde então, o trabalho, estudo e até mesmo os exercícios físicos estão sendo executados de uma nova maneira.

Você imaginava que sofreríamos as consequências de uma forma tão incisiva? Ao que parece, a expectativa em relação a crise não estava nos planos de muitos.

Não tem jeito: a COVID-19, ameaça invisível que se espalhou pelo mundo de maneira extremamente rápida, nos fez mudar. É por conta deste fato que certo dia acordamos com urgência de novas ideias e fomos impostos a reinvenção.

Novos processos de trabalho, cuidado acentuado com a higiene e maior presença online foram apenas alguns dos pontos a serem assistidos. Pare e pense na sua rotina: o que mudou?

Bom, para o mercado de smartphones, tudo está diferente.

Eu sei, você está surpreso agora, não é? Sabemos que todos os setores sofreram muito com a crise, ainda assim, vemos o mercado de smartphones como algo sólido e inabalável. Infelizmente, não foi desta vez.

Mudança de planos

Além de inúmeros prejuízos, a COVID-19 adiou uma atualização que traria grandes mudanças no mundo dos aparelhos celulares: a chegada do 5G.

Se o seu iPhone já é autônomo e tem uma ótima velocidade, imagine só como sua utilização seria otimizada com uma internet ainda melhor.

Sim, os iPhones compatíveis com a tecnologia 5G já estavam perto da comercialização e seriam lançados ainda este ano. Por hora, tudo está em parado, assim como muitos planos que faziam parte dos próximos meses, não é? O momento pede pela paciência.

O melhor que podemos fazer agora é esperar por uma solução para que possamos dar próximos passos, sejam eles em nossa vida pessoal ou profissional. Enquanto isso, nos adaptamos.

Panorama

Os reflexos da pandemia causada pelo Sars-CoV-2 estão afetando diretamente o mercado da tecnologia, não apenas um nicho. Com isso, preocupações vem à tona.

Segundo dados divulgados pela própria Apple, o segundo trimestre de 2020 trouxe queda de 6,7% no faturamento proveniente da receita de venda de iPhones: foram  US$ 28,9 bilhões contra  US$ 31,1 bilhões no mesmo período do ano passado.

Isso, sem contar, claro, os lançamentos que foram deixados de lado por hora, como o 5G, que falamos acima. Ainda assim, a Apple mostra a sua força, saindo na frente da concorrência mais uma vez.

Embora a venda de iPhones tenha caído – fato atribuído ao fechamento de lojas físicas em muitos países -, e essa seja uma grande fatia de faturamento da companhia, os negócios vão bem, de modo geral.

A receita total da Apple foi de US$ 58,3 bilhões, ficando acima de toda a expectativa do mercado por 1% – ultrapassando até mesmo o comparativo com o mesmo trimestre do ano passado.

Tudo passa

Sabemos que momentos difíceis podem acometer a todos: nem mesmo grandes players do mercado ficam de fora quando isso acontece.

Ainda assim, mesmo com lançamentos adiados e queda nas vendas, a Apple se manteve firme e, aparentemente, passou pelo primeiro momento da crise de cabeça erguida.

Para nós, da iCaiu, algumas coisas também mudaram: rever os processos internos foi importante. Dessa forma, continuar entregando excelência e segurança foi uma possibilidade. Agradecemos nossos clientes e colaboradores que nos ajudaram nesse processo de constante evolução.

Mais Notícias

Todos os posts carregados