Qual é o processo de fabricação do iPhone?

Você já parou para pensar no ciclo de vida do seu iPhone? A origem de cada elemento, as etapas de montagem e o número de pessoas envolvidas? Saiba mais!

Publicado em: , por Lucas Eliel

Fala a verdade: você desconhece a origem e o processo de fabricação da maioria dos produtos que chega às suas mãos. Isso é normal. Mas você já parou para pensar no ciclo de vida do seu iPhone? Já se perguntou a origem de cada um dos elementos, as etapas de montagem e o número de pessoas envolvidas neste processo?

Bem, se você tem alguma dessas dúvidas, está no lugar certo: hoje vamos falar sobre o processo de fabricação do iPhone, esclarecendo as principais dúvidas e trazendo luz sobre determinados mitos.

1 – Qual é a Linha do Tempo de um iPhone?

Pra começar, de acordo com a própria Apple, a linha do tempo de seus produtos — entre eles, o iPhone — pode ser classificada em sete etapas:

  1. Mineração
  2. Fundições e refinarias
  3. Componentes
  4. Montagem final
  5. Logística
  6. Lojas
  7. Reciclagem

2 – Qual é a matéria-prima de um iPhone?

Como a maioria dos eletrônicos, entre matéria-prima e componentes, um iPhone é feito principalmente de metais, microchips e vidro: materiais que custam para a Apple, em média, 22% do custo de fabricação.

Entre os principais componentes presentes na etapa de fabricação de um iPhone, vale destacar: chips de memória flash e DRAM, telas, baterias, processador principal, processador de banda, dispositivo de gerenciamento de energia, controlador touchscreen e giroscópio.

Além disso, há outros dispositivos de sinalização móvel, sem falar nos módulos de som e imagem, nos sensores de sinal de internet e nas antenas.

3 – De onde vêm as peças de um iPhone?

A Apple compra peças de empresas de todo o mundo.  Uma curiosidade: diversas empresas de destaque — como a principal rival da Apple nos EUA, a sul-coreana Samsung — fornecem matéria-prima, peças ou trabalham na montagem de componentes do iPhone.

A Samsung, vale destacar, já chegou a fornecer mais de 70 milhões de telas para a fabricação de uma única geração de iPhone.

Além disso, empresas como Intel, LG, Panasonic, Philips, Sony e Toshiba também fornecem peças para a Apple fabricar os seus iPhones.

4 – Onde um iPhone é montado?

Como você já pôde perceber, a Apple foca no design e no desenvolvimento de seus produtos, mas terceiriza a maioria dos componentes de seus aparelhos, como o iPhone. E com a etapa de montagem não seria diferente.

Assim, a responsável pela montagem dos iPhones é a Foxconn, empresa com sede em Taiwan, mas com fábrica no estado de São Paulo. A Foxconn é a maior fabricante de componentes eletrônicos e de computadores no mundo, e tem uma  produção baseada em contratos com outras empresas de tecnologia, como a Apple.

Além de montar os iPhones, a fábrica trabalha na linha de montagem de outros produtos da Apple, como Mac mini, iMac, iPod e iPad.

5 – Quantos fornecedores são necessários para fazer um iPhone?

Não há uma informação oficial a este respeito, mas tudo leva a crer que são necessários, ao menos, 200 fornecedores em 43 países. E apenas para a fabricação do iPhone.

De todo modo, de acordo com a própria Apple, a empresa conta com mais de 700 fornecedores em todo o mundo, parceiros que oferecem componentes para a montagem de diversos aparelhos.

Vale destacar que só a Ásia concentra 88% do número total de fornecedores, enquanto o Brasil conta com apenas um: a Foxconn (como já citamos), empresa instalada em Jundiaí que realiza o processo de montagem.

Fabricação do iPhone pela empresa Foxconn

6 – A Apple utiliza mão de obra escrava para fazer um iPhone?

Mito. Esta é uma daquelas fake news que, vira e mexe, são disseminadas das mais variadas formas. Mas, como já vimos, os produtos da Apple são fabricados em diferentes partes do mundo, o que acende o debate sobre os ambientes de trabalho.

Por outro lado, a Apple declara tolerância zero para todo tipo de trabalho escravo. Para que isso não ocorra, a empresa faz um acompanhamento minucioso em todos os processos, da mineração à reciclagem. Por seus esforços em acabar com o trabalho escravo, em 2018 a empresa foi premiada com o Stop Slavery Award, da Thomson Reuters Foundation.

Um adendo: à cada etapa de fabricação de um iPhone, a Apple exige que os fornecedores tratem seus funcionários com dignidade e respeito, com uma carga horária justa e um ambiente de trabalho seguro e sem discriminação.

Para assegurar os direitos dos funcionários, a companhia ainda oferece canais de comunicação anônimos para denúncias.

7 – A fabricação do iPhone degrada a natureza?

Mito. Mesmo com uma grande cadeia de fornecedores, a Apple estabeleceu um Código de Conduta com padrões rígidos de proteção ambiental. Este código garante que, mesmo em lugares onde as leis ambientais não são rígidas, a preservação do meio ambiente estará sempre em primeiro lugar.

Ainda em 2018, a Apple passou da conservação da água para a gestão responsável dos recursos hídricos, trabalho que visa melhorar a vida dos habitantes das comunidades onde os iPhones são produzidos.

Além disso, a Apple trabalha para que seus fornecedores alcancem a emissão zero de resíduos. Todas as instalações de montagem final do iPhone, vale destacar, têm a certificação Zero Waste to Landfill da UL (Underwriters Laboratories), organização fundada em 1894, nos EUA, que faz a certificação de produtos e sua segurança.

Outra coisa: recentemente, os fornecedores Apple reduziram as emissões de carbono em mais de 466 mil toneladas em bases anualizadas. Isso é mais ou menos como tirar 100 mil carros das ruas por um ano.

E aí, valeu à pena conhecer um pouco mais sobre o processo de fabricação do iPhone?

Se você gostou desse artigo, assine nossa newsletter para receber novidades sobre o universo Apple.

Mais Notícias

Todos os posts carregados