Vale a pena comprar um aparelho compatível com a rede 5G?

A tecnologia chegará com força nas capitais brasileiras no primeiro semestre de 2022 Lançado em […]

Publicado em: , por Bia Lemos

A tecnologia chegará com força nas capitais brasileiras no primeiro semestre de 2022

Lançado em outubro de 2020, o iPhone 12 (já falamos dele nestes posts) é o primeiro smartphone compatível com tecnologia 5G, rede mais rápido que o atual 4G e que facilitará a chamada internet das coisas. Isso significa que o seu aparelho celular vai se comunicar com seus eletrodomésticos, por exemplo. A Samsung e a Motorola também lançaram seus modelos compatíveis com essa nova tecnologia, que promete revolucionar a telecomunicação. Mas vale a pena comprar um destes modelos agora?

Bom, se a intenção for usufruir de uma conectividade mais rápida, espere um pouco. Isso porque o Brasil ainda não tem frequência para isso.  O primeiro passo para inaugurar essa tecnologia por aqui é a realização de um leilão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), órgão responsável por definir quais operadoras prestarão o serviço e em qual frequência.

Velocidade 5G até junho de 2022

Aprovado pela Anatel, agora o edital do 5G está nas mãos do Tribunal de Contas da União (TCU), que pode sugerir mudanças no documento. Embora o governo federal tenha garantido que todas as capitais brasileiras terão acesso à internet 5G até o fim do primeiro semestre de 2022, muita coisa pode acontecer neste caminho.

Supondo que tudo corra bem e a parte burocrática se resolva o mais breve possível, a rede ainda não deve funcionar massivamente para todo mundo e em todos os lugares, pois as operadoras devem passar por um período de adequação, algo semelhante à chegada do 4G. No entanto, as empresas de telefonia móvel estão se movimentando rapidamente para não ficarem para trás.

Dá para testar o 5G no Brasil?

O Brasil já possui infraestrutura para o 5G, falta apenas definir em quais frequências as operadoras poderão operar. Mas enquanto isso, é possível ter um aperitivo do que essa conectividade é capaz de fazer, mas em poucos bairros e de grandes centros urbanos.

O investimento não sai por menos de R$5.600, no caso do iPhone 12. Isso porque algumas operadoras reaproveitam a infraestrutura do 4G, já estabelecida no Brasil há anos, para testar o 5G. Mas a experiência completa, só nos Estados Unidos, China ou Coreia do Sul.

Portanto, se a ideia for investir em um iPhone ou em modelos da concorrência para usufruir da mega velocidade, espere um pouco. Além dos aparelhos custarem caro, a tecnologia impõe uma fase de transição e adaptação, o que significa que sua internet móvel não vai ser tããão incrível assim, logo de cara.

Mais Notícias

Todos os posts carregados