Apple reconhece os melhores podcasts de 2021

A Slight change of plans e Anything for Selena são os destaques do ano Conduzidos […]

Publicado em: , por Bia Lemos

A Slight change of plans e Anything for Selena são os destaques do ano

Conduzidos por jornalistas ou não, mais informativos ou despojados, os podcasts viraram febre em todo o mundo. Eles informam, divertem e descontraem sem exigir 100% da sua atenção. Aquela velha história de TV vs Rádio, sabe? E a  Apple gosta tanto do formato que  reconhece anualmente os melhores.

A Maçã tem dedicado um espaço especial para esse tipo de mídia há mais de 15 anos e o reconhecimento anual é uma das formas de incentivar e premiar seus criadores de conteúdo por suas contribuições inovadoras e envolventes.

Os eleitos do “Melhores do Apple Podcast” compartilham, de acordo com a Apple, de um ponto em comum: o sentimento profundo de conexão em um momento desafiador e repleto de incertezas. Os destaques são eleitos pela equipe editorial da companhia e os ouvintes podem explorar as seleções dos editores com criadores locais, além dos episódios que mais atraíram a atenção do público ao longo do ano.

“2021 marcou o início de um novo capítulo para os podcasts, com programas que nos tocaram de um jeito inédito”, disse Oliver Schusser, vice president of Apple Music and Beats. “Temos o maior prazer em reconhecer os criadores fenomenais que estão redefinindo o universo dos podcasts com os melhores programas deste ano, além de ajudar mais pessoas no mundo todo a descobrir, curtir e apoiar seus trabalhos inspiradores.”

A Apple elegeu como programa do ano “A Slight change of plans”, com Maya Shankar, cientista cognitiva que fundou a equipe de ciência cognitiva da Casa Branca. De fato, a ideia de Maya é muito original. Seu podcast é dedicado às mudanças em seus variados aspectos.

O programa relata histórias sobre todo tipo de mudança. Entre elas, Tiffany Haddish fala sobre como passou pelo sistema de adoção e descobriu que tinha um dom raro que mudaria sua vida, e John Elder Robison relata como passou por um tratamento cerebral experimental para tentar aumentar sua sensibilidade emocional. O programa se aprofunda na ciência da mudança com especialistas como Adam Grant e Angela Duckworth.

Já o “Anything for Selena”, apresentado por pela jornalista Maria Garcia, da WBUR e Futuro Studios, foi destaque entre os novos podcasts. Embora o nome Selena remeta à diva pop revelação da Disney, ela não foi a inspiração para o programa. A celebridade que inspirou o podcast é Selena Quintanilla, cantora latina assassinada há quase 30 anos.

“Anything for Selena” faz questionamentos profundos sobre aceitação. “Adoro a Selena desde os sete anos”, explica a jornalista. A admiração fez Garcia trilhar uma jornada pessoal, que a levou a questionamentos sobre a paternidade latina, a relação complicada com a raça e o idioma e sua própria identidade.

As gravações começaram em 2020, no auge da pandemia, de forma improvisada, no closet da apresentadora todo forrado com espuma para deixara o som mais nítido.

Foi muito natural usar as ferramentas do meu trabalho, como pesquisa rigorosa, narrativa sincera e análise cultural, para fazer jus ao legado de Selena, comprovando que ela deixou uma marca permanente na identidade latina e no sentimento de pertencimento norte-americano. E muitas pessoas me escreveram para dizer que o podcast fez com que elas se sentissem vistas”, resume.

Mais Notícias

Todos os posts carregados