Amazon e Apple são as marcas mais valiosas do mundo, mostra pesquisa Kantar

Descubra agora quais são os segredos por trás do sucesso de gigantes como a Apple […]

Publicado em: , por Lucas Eliel

Descubra agora quais são os segredos por trás do sucesso de gigantes como a Apple mesmo em meio à crise de Covid-19.

O ranking global da Kantar BradZ apontou que as empresas Amazon e Apple são as mais valiosas do mundo.

A empresa de Elon Musk, líder do ranking, tem um valor estimado em surpreendentes 684 bilhões de dólares, seguida pela maçã, que vale 612 bilhões de dólares. Logo em seguida aparece a Alphabet, dona da Google (458 bilhões de dólares).

O ranking ainda aponta um rápido crescimento de empresas chinesas, tendo a empresa de videogame Tencent e o marketplace Alibaba ocupando a quinta e sétima colocações, respectivamente.

O crescimento da Apple

Há várias empresas no mundo que podem se orgulhar de seu impacto no consumo e crescimento. Entre elas, certamente, está a Apple.

Para você ter uma ideia, apesar de hoje ocupar a segunda colocação no ranking das empresas mais valiosas, a maçã já esteve na liderança e segue crescendo até hoje. Para se ter uma ideia, em 2020, em plena pandemia, a Apple conseguiu crescer 96% em apenas um ano. E não foi qualquer ano, mas um repleto de crise.

Apple registrou crescimento mesmo em meio à crise de Covid-19. Imagem: Pixabay

Essa história de sucesso seria quase inimaginável se voltássemos no tempo, mais precisamente em 1997, com um Steve Jobs ciente de que sua empresa, fundada em 1976 na garagem de sua casa, estava à beira da falência.

Quem salvou a Apple da derrocada foi um velho conhecido de Jobs: Bill Gates. O dono da Microsoft investiu cerca de 150 milhões de dólares em troca de ações não negociadas e, principalmente, com a contrapartida de que a Apple desistisse de um processo contra sua concorrente. Nesse processo, a empresa de Jobs alegava que a Microsoft havia copiado o Mac OS para tornar o Internet Explorer o navegador padrão dos computadores.

Essa foi a grande virada de jogo da Apple. Com dinheiro em caixa, ela conseguiu se reposicionar no mercado e ser uma das principais líderes de um segmento que, até então, era pouco explorado: os celulares.

Revolucionário, iPhone é o grande “trunfo” da Apple. Imagem: Pexels

Mais precisamente em 2007 — dez anos depois de Gates ter salvo sua concorrente com o investimento de milhões —, a Apple revolucionou o mercado de celulares com o lançamento do primeiro iPhone.

O celular que popularizou os smartphones no mundo aliou design com tecnologia, uma combinação que seria copiada por muitas outras empresas do segmento.

O fato de que hoje uma empresa que quase faliu tenha conseguido atingir o segundo lugar como empresa mais valiosa do mundo mostra um caso de superação e visão de mercado únicos.

Poucos empresários foram tão visionários como Jobs e seus companheiros. Imagem: Pixabay

O futuro da Apple

Tim Cook, o atual CEO da Apple, deu indícios de que o mercado de realidade aumentada (RA) será o próximo passo da empresa.

Este é um mercado, aliás, que grandes players da tecnologia também estão de olho, como é o caso, por exemplo, do Facebook.

Concorrência, entretanto, nunca foi um problema para a Apple. Ela tem como costume se posicionar no mercado com seus lançamentos inovadores e que marcam época.

A diferença da Apple e de outras grandes marcas é que elas não lançam produtos apenas, mas criam necessidades de consumo. E com isso marcam gerações.

Curtiu nosso conteúdo? Então, inscreva-se agora mesmo em nossa newsletter e fique por dentro do melhor conteúdo sobre o Universo Apple com a iCaiu. Até mais!

Mais Notícias

Todos os posts carregados