Top 10: Relembre os bugs em atualizações do iOS

Os upgrades disponibilizados pela Apple de tempos em tempos costumam surpreender, mas há também um vasto histórico de falhas a ser revisitado

Publicado em: , por Bia Lemos

Se você é um daqueles usuários apressadinhos que atualiza o iOS assim que a Apple disponibiliza uma nova versão, saiba que você não deveria ir com tanta sede ao pote. A última atualização do sistema operacional da maçã chegou ao público no dia 16 de setembro com uma série de bugs. 

De acordo com relatos feitos por alguns usuários, os problemas com o iOS 14 começaram antes mesmo de concluir o download. Alguns aparelhos travaram na tela de Termos e Condições, enquanto outros permaneceram travados por horas no logo da fabricante.

Embora algumas falhas sejam comuns por conta da complexidade do sistema, a sequência de erros apresentados na última versão do iOS pode ser atribuída ao novo cronograma de lançamentos da Apple, que não fornece tempo ágil para que os desenvolvedores de aplicativos ajustem seus apps às novas diretrizes.

Normalmente, a Apple anuncia a nova versão do sistema em seus eventos anuais e a disponibiliza para os usuários uma semana depois. É nesse espaço de tempo que os desenvolvedores aprimoram os aplicativos e os dispõem na App Store, mas esse ano a fabricante resolveu acelerar o processo e os profissionais tiveram cerca de 24h para revisar códigos e corrigir falhas. 

Novos Recursos

Mas nem só de bugs é feito o iOS. A versão atualizada do sistema operacional adicionou funcionalidades inéditas, tais como a organização automática de aplicativos por pastas, a opção de incluir widgets na tela de início, receber ligações e fazer chamadas de vídeo compactas, sem ocupar a tela inteira, e a possibilidade de assistir vídeos em segundo plano, permitindo a realização de atividades simultâneas. 

O que deu errado

As queixas mais comuns entre os usuários dos iPhones são sobre o superaquecimento da bateria e seu consumo excessivo (problemas que a Apple corrigiu com o iOS 14.0.1), falhas na câmera e apps fechando repentinamente. Embora o cronograma deste ano tenha dificultado a vida dos desenvolvedores, erros como estes são comuns e ocorreram com outras atualizações. Confira abaixo um top 10 dos bugs mais memoráveis.

Confira abaixo um top 10 dos bugs mais memoráveis.

1 – Acesso ao iPhone bloqueado

Em 2016, a atualização do sistema operacional da Apple chegou aos usuários com uma grave falha de segurança. O iOS 9 permitia o desbloqueio do smartphone sem a senha e sem o uso da biometria.  Entretanto, para acessar o aparelho era necessário seguir um complexo passo a passo, que envolvia até a assistente pessoal Siri. O erro foi corrigido rapidamente pela Apple. 

2 – Falha no FaceTime

Em 2019 a atualização do sistema operacional do iPhone para o iOS 12 causou uma grande falha de privacidade em ligações em grupo, via FaceTime. O bug permitia que o áudio da conversa fosse transmitido antes mesmo do usuário atender a chamada.  Após tomar conhecimento do problema, a gigante desabilitou as ligações em grupo em todo o mundo. A falha foi corrigida após um reparo no sistema. 

3 – O bug de 1970

Há quatro anos, centenas de iPhones com o iOS 8 ficaram inutilizados por horas após uma tentativa de alterar a data do aparelho para o dia 1/1/1970. A falha na programação foi revelada por um YouTuber e se alastrou rapidamente pela internet. Após o procedimento, o iPhone ficava congelado, impossibilitando o acesso à tela inicial. A Apple corrigiu o erro e tirou do ar as datas anteriores a  31 de dezembro de 2000. 

4 – Letras trocadas 

Em 2017, um problema no teclado dos usuários que atualizaram seus iPhones, iPads e iPods para o sistema operacional iOS 11, trocava a letra ‘i’ pela letra ‘a’. Antes de reparar o erro, a empresa sugeriu, como medida paliativa, que os usuários adicionassem uma substituição de texto nos ajustes do aparelho.

5 – E-mail fantasma 

O misterioso ano de 1970 voltou a chamar a atenção com a instalação do iOS 9, em 2016. Isso porque algumas pessoas receberam um e-mail com essa data, sem assunto, remetente ou qualquer outra informação. Curioso, né? O e-mail, embora inofensivo, não podia ser apagado da caixa de entrada de forma tradicional, forçando o usuário a reiniciar o iPhone. 

6 – Despertador desativado

Para quem detesta parar de mexer no celular para atualizar o sistema operacional, agendar o download é uma boa alternativa. Mas é preciso ficar atento aos alarmes para não perder a hora na manhã seguinte. O update programado do iOS 9 fez muita gente se atrasar para o trabalho, já que os alarmes foram desativados automaticamente em alguns aparelhos.

7 – Idioma sindi trava iPhones

A combinação do idioma sindi, falado em alguns grupos étnicos do Paquistão, com emojis, causou falhas em aparelhos atualizados com o iOS 13. Ao visualizar o texto em uma rede social, por exemplo, o iPhone travava imediatamente e parava de responder comandos do usuário. O bug não causou prejuízos aos aparelhos, que voltavam ao normal quando reiniciados.

8 – Brecha na privacidade

Repetindo o bug de 2016, usuários constataram uma falha relevante no iOS 9, que permitia o acesso às fotos do rolo da câmera de um iPhone com a tela bloqueada. Para invadir a privacidade do usuário era necessário realizar duas chamadas de voz, enviar uma mensagem no iMessage e usar um comando de voz pela Siri. O procedimento complexo desconfigurava o iOS 11, que liberava o acesso às fotos sem a necessidade de digitar senhas ou autenticar as digitais.

9 – Vídeo de 5 segundos trava iOs 10

Cinco segundos de vídeo foi o suficiente para travar milhares de iPhones ao redor do mundo. A pane ocorria após usuários de iPhones clicarem em um link atribuído à rede social russa VK. A partir do momento em que o botão play era pressionado, o smartphone congelava. A única forma de ressuscitar o aparelho era reiniciando. O problema afetou os celulares com o iOS 10 e foi corrigido com a versão beta do sistema operacional.

10- Falha na escolha de apps padrão

Pela primeira vez na história da Apple, a empresa incluiu em sua mais recente atualização de iOS a possibilidade de o usuário alterar o navegador e o aplicativo de e-mail para um de sua preferência. 

Mas como nada é eterno e nem tão simples como parece, um bug no sistema faz com que o aparelho retorne às configurações originais, ou seja, com os aplicativos da própria Apple, quando o smartphone é reiniciado.  A maçã corrigiu o erro dias depois de detectá-lo.

Com este texto você viu que as coisas não saem perfeitas nem para a gigante de tecnologia. Se você está enfrentando problemas com a atualização do seu iPhone, leia aqui as dicas que separamos para otimizar sua experiência com as novas ferramentas da Apple!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Notícias

Todos os posts carregados