Pesquisa: Apple Watch ainda é o queridinho, mas vendas vêm caindo

Vendas do Apple Watch caem de 6 mi para 5,2 mi no primeiro trimestre de 2020, mas Apple continua sendo líder com folga no mercado de smartwatches

Publicado em: , por Thaís Augusto

Apple Watch ainda é o queridinho mas vem perdendo vendas

Apple vendeu “apenas” 5,2 mi de smartwatches no 1º trimestre de 2020, queda expressiva na comparação com o mesmo período do ano passado

RESUMO DA NOTÍCIA:

  • Apple fecha primeiro trimestre com queda na venda de smartwatches
  • Mesmo assim, marca mantém liderança folgada em relação a concorrência
  • Usuários do iOS deixaram de comprar o Apple Watch para investir em AirPods

Decline ligações ou dispense mensagens de apps que enchem a sua barra de notificação sem encostar no smartphone (ou ficar revirando bolsos para encontrar o aparelho) – saiba como tirar o máximo proveito do Apple Watch com seu iPhone nesse artigo. É a proposta dos relógios inteligentes, também conhecidos como smartwatches: simplificar a vida do usuário enquanto disponibiliza recursos úteis a distância de um clique.

Combinando um processador potente, funções exclusivas e um sistema operacional intuitivo e completo, o Apple Watch vem se posicionando há anos como o queridinho dos consumidores — e os números não nos deixam mentir: líder do mercado, a Apple vendeu 5,2 milhões de smartwatches em todo o mundo durante o primeiro trimestre de 2020, segundo dados da consultoria Canalys.

Ainda assim, as informações acenderam o sinal amarelo para a gigante de Cupertino: os dados representam uma queda nas vendas de Apple Watch em comparação ao mesmo período do ano passado, quando 6 milhões de unidades foram vendidas. Enquanto isso, a concorrência viu as vendas dispararem: a chinesa Huawei, por exemplo, cresceu 113% no trimestre.

Com a alta dos concorrentes, a fatia de mercado global da Apple caiu de 46,7% para 36,3%. Mesmo com a queda significativa, a distância para a segunda colocada é grande: a Huawei detém apenas 14,9% do mercado.

Apple perde fatia de mercado de smartwatches e vê crescimento cair em 13%. Foto: Canalys / Divulgação

De acordo com a pesquisa da Canalys, somente Apple e Fitbit sofreram queda nas vendas durante o primeiro trimestre de 2020. No geral, o mercado de smartwatches cresceu 12%.

Já os dois principais movimentos observados (alta da Huawei e queda nas vendas do Apple Watch) têm explicação, segundo a consultoria: a chinesa cresceu com uma estratégia de venda que combinava smartphones + smartwatches em setembro do ano passado.

No caso da Apple, os consumidores acabaram deixando o Watch de lado para investir no AirPods, fones de ouvido sem fio da marca que vem sendo muito trabalhado pela marca. “Na Europa e na América do Norte, os consumidores voltaram a sua atenção para os AirPods como o ‘acessório a se comprar’. Do outro lado do mundo, uma demanda forte por smartwatches ajudou a Apple a compensar essa performance lenta”, comentou o analista da Canalys, Vincent Thielke.

Apple Watch no Brasil

O levantamento da Canalys analisa o cenário global, mas no Brasil as vendas de smartwatches crescem em ritmo acelerado, segundo o especialista em Tecnologia, Inovação e Tendências, Arthur Igreja.

“O mercado sul-americano é muito importante para a Apple. Só o Brasil representa mais de 50% dos consumidores do continente”, afirma Igreja. “Dá pra contar o número de países com 200 milhões de consumidores como é o caso do Brasil”.

Ele ainda ressalta que, apesar do amplo mercado, os usuários priorizam dispositivos mais simples e acessíveis. “Como preferência de marca, desejo e entre as empresas mais lembradas, a Apple é líder, mas os players chineses podem sim preocupar a Apple no mercado brasileiro”.

Ainda de acordo com o especialista, a atualização do OS, com funções de
eletrocardiograma e notificação de ritmo cardíaco irregular para o Apple Watch, pode impulsionar as vendas brasileiras num primeiro momento “em razão dos usuários mais conscientes e preocupados com esses temas”.

Tudo sobre o novo Apple Watch Series 6

Todo ano, a Apple apresenta os novos modelos de iPhone e Apple Watch em uma conferência para desenvolvedores na primeira quinzena de setembro, a WWDC (Apple Worldwide Developers Conference). Só que com a pandemia do novo Coronavírus, os planos mudaram: com atrasos na entrega de fornecedores, a Apple se viu obrigada a empurrar a data de lançamento dos seus produtos para outubro como havíamos noticiado aqui.

Já contamos novidades sobre a próxima linha de iPhones aqui, mas e o Apple Watch Series 6?

As primeiras novidades indicam que o novo relógio inteligente será equipado com o recurso de Touch ID, para o desbloqueio de tela. Ainda não se sabe se a Apple vai incluir o leitor de digital na tela do vestível ou como um recurso do Digital Crown, botão lateral que “substitui o toque” ao permitir que usuários bloqueiem a tela ou mudem de apps, por exemplo.

De acordo com o site The Verifier, a expectativa da Apple é incentivar o uso do Apple Pay pelo relógio inteligente. Atualmente, os usuários precisam digitar um PIN no Watch antes de confirmar a transação.

Usuários do Apple Watch podem realizar pagamento por aproximação com relógio inteligente. Foto: Apple /
Divulgação

Na próxima geração de Apple Watch, os usuários também poderão usar uma tecnologia capaz de medir o nível de oxigênio no sangue — o teste é um importante aliado contra o Coronavírus e pode indicar uma possível dificuldade respiratória. A informação é do site DigiTimes.

Como costuma acontecer, a Apple também deve anunciar novos recursos focados em saúde: o Apple Watch Series 6 ganharia um recurso capaz de detectar ataques de pânico. De acordo com o conhecido youtuber e leaker Jon Prosser “[O relógio] pode medir os níveis de oxigênio no sangue e batimentos cardíacos para determinar se você está hiperventilando.
Os sintomas indicam um possível ataque de pânico e o relógio poderia avisar o usuário antes de acontecer”.

Além da notificação, o Apple Watch ofereceria exercícios de respiração para acalmar o usuário. Além disso, há indícios que o novo smartwatch será equipado com funções de comando de voz, resistência a água aprimorada – veja o Apple Watch eliminando a água de seu interior em um íncrivel vídeo em slow motion aqui – e rastreamento de sono – saiba como tirar o maior proveito do seu iPhone e Apple Watch na melhoria da qualidade de seu sono em nosso artigo Como utilizar o seu iPhone para monitorar a qualidade do sono?.

E aí, qual é a sua opinião sobre as vendas do Apple Watch e o lançamento da Série 6? Compartilhe com seus amigos esse outros artigos sobre o universo Apple aqui do nosso canal.

Mais Notícias

Todos os posts carregados